Uma quadrilha de estelionatários vem utilizando sites como OLX e Mercado Livre para fazer venda de "carros fantasmas”.

Em Eunápolis, em menos de um ano, a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos já identificou dezenas de vítimas que pagaram de R$ 8 mil a R$ 20 mil por veículos que nunca receberam.

O prejuízo estimado neste período, segundo o delegado Hermano Costa, já ultrapassa os R$ 500 mil. Ele está preocupado porque o número de vítimas não para de crescer na cidade.

[ads id="ads1"]

“Todo dia a gente se depara com pessoas que foram vitimas desse golpe. Então, estou fazendo esse alerta para que as pessoas não comprem veículos nos sites de venda OLX e Mercado Livre. Ontem nos deparamos com um prejuízo de R$ 70 mil, outra vitima de R$ 20 mil. Hoje chegou um aqui que perdeu R$ 8.500. Esse prejuízo já está na ordem de quase R$ 500 mil”, declarou o delegado.

Segundo o delegado, a quadrilha clona anúncios verdadeiros e oferece o mesmo veículo por um valor muito menor, o que desperta o interesse das vítimas em negociarem com os criminosos. 

“Uma vítima ofereceu um veículo para venda na OLX por R$ 35 mil, um Fiat Strada. O estelionatário diz que queria o veiculo, pediu que retirasse o anúncio. Ofereceu o mesmo veiculo pela importância de R$ 20 mil. O golpista fez um falso depósito de R$ 35 mil para o vendedor e recebeu do comprador R$ 20 mil”, explicou Hermano Costa.

A partir das investigações, a polícia descobriu que os golpistas agem de dentro de um presídio em Cuiabá, no Mato Grosso.

“Eles arranjam contas bancárias, às vezes de parentes de presos, pessoas que às vezes não sabem que essas contas estão sendo usadas para golpes ou outras que têm conhecimento e recebem a porcentagem do dinheiro. A polícia pede o bloqueio dessas contas, mas o dinheiro das vitimas não está mais lá, então pra reaver o prejuízo é quase impossível”, frisou o delegado.

[ads id="ads2"]

O dinheiro arrecadado é utilizado para movimentar o crime organizado, como o tráfico de drogas, compra de armas e financiamento de campanhas eleitorais.

Os sites OLX e Mercado Livre já foram informados sobre a prática de golpes dentro de suas plataformas.

DENÚNCIAS / POLÍCIA CIVIL  - Quem tiver alguma informação que possa ajudar na investigação deve entrar em contato com a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, por meio do telefone (73) (73) 98168-0106, que também funciona como WhatsApp.