Raira é conhecida por fazer chamamentos de clientes para a loja

A vendedora de uma loja de roupas de banho que teve seu celular furtado por um turista disse que o aparelho era seu sonho de consumo. O crime ocorreu em Coroa Vermelha, município de Santa Cruz Cabrália, no último domingo (11). 

Ele tinha sotaque mineiro e várias tatuagens nas costas. A polícia acredita que se trata de algum turista mineiro, que chegou à cidade em uma excursão.

Em entrevista ao RADAR 64, Raira Silva dos Santos, de 27 anos, afirmou que ficou abalada após o furto.  “O meu tão sonhado aparelho era moderno, tecnológico e com grande memória. Eu queria um celular assim para guardar fotos dos meus momentos em família, pois sou casada e tenho três filhos”.

[ads id="ads1"]

A vendedora precisou se esforçar economicamente para comprar o celular pelo valor de R$ 1.650. “Só tinha 15 dias que eu havia comprado o Xiaomi Not 9 no cartão de crédito da minha amiga, não tinha pago nem a primeira parcela ainda, e agora não tenho mais condições de comprar outro, pois estou construindo minha casa, ”, informou a vítima, que está incomunicável.

Ela disse ainda que sempre foi muito brincalhona e comunicativa com os clientes, mas, após o episódio, está com uma sensação de insegurança. 

A comerciária é muito conhecida na cidade, pelo fato de fazer os chamamentos de clientes para a loja onde trabalha, em Coroa Vermelha, com muita criatividade e bom humor.

[ads id="ads2"]

A situação comoveu amigos e familiares de Raira, que ficaram sensibilizados com o caso da amiga. Diversas mensagens de apoio foram publicadas nas redes sociais.


Ele pode ter agido com a ajuda de mais duas mulheres que já estavam na loja a mais de 30 minutos e também saíram em seguida, sem comprar nada.

A polícia vai pedir o bloqueio do aparelho.