População está sem acesso a transporte coletivo em Eunápolis

A Procuradoria Geral do município de Eunápolis vai notificar a empresa Eunapolitana pela suspensão do serviço de transporte público urbano. Todas as 16 linhas de ônibus deixaram de circular por tempo indeterminado desde a quinta-feira (29), após um segundo ataque a veículos da empresa. Em apenas quatro dias, dois ônibus foram incendiados.

[ads id="ads1"]

A procuradora-geral Priscila Barbalho informou ao RADAR 64 que a empresa será notificada nesta sexta-feira (30), pois não pode suspender o serviço. Apesar de a Eunapolitana ser uma empresa privada, presta um serviço público garantido após ganho de concessão. Os ônibus transportam cerca de 1.500 pessoas por dia.   

Superintendente de Trânsito e Transporte, Jurandir Rocha

De acordo com o superintendente de Trânsito e Transporte, Jurandir Rocha, a empresa encaminhou um ofício informando que a insegurança para funcionários, comunidade e a própria empresa levaram à paralisação, “Agora a Procuradoria vai tomar as providências necessárias e a Justiça que vai decidir”, frisou.

[ads id="ads2"]

A reportagem também entrou em contato com Adelson Cirilo, diretor da Eunapolitana, que informou que não há previsão para o retorno do funcionamento da frota de 20 veículos, que está recolhida no pátio da empresa. "Não temos previsão, pois nem o estado e nem o município tomaram providências sobre o caso", disse. Adelson também informou que a empresa vem recebendo ameaças de que no próximo ataque nove ônibus serão incendiados com os motoristas dentro.  Ele disse que vai registrar boletim de ocorrência.

O coordenador regional da Polícia Civil, delegado Moisés Damasceno, disse que a autoria e a motivação dos ataques ainda estão sendo investigadas. Ninguém foi preso até o momento.