Jr. Dapé também ocorrência não teve conotação política

O ex-prefeito de Itabela, Júnior Dapé, afirmou que o seu escritório, localizado no centro de Eunápolis, não foi o alvo dos tiros efetuados por um homem, na noite de quinta-feira (29/10). Ele também negou que o crime tenha alguma relação com a campanha da candidata à prefeita Cordélia Torres (DEM), da qual é um dos principais apoiadores.

[ads id="ads1"]

Em entrevista ao RADAR 64 no fim da manhã desta sexta (30), Jr. Dapé explicou que o local não é usado como escritório político. "Ali, há mais de dois anos, funciona o escritório de minha empresa de gestão de negócios", declarou.

Jr. Dapé falou que estava no escritório reunido com algumas pessoas, quando foram ouvidos os tiros na Rua Presidente Médici, ao lado do prédio.

"Descemos para ver o que estava acontecendo. Aí ficamos sabendo que um homem chegou em um Pálio branco, quebrou o vidro do veículo de um comerciante que estava estacionado no local e pegou uma mochila", disse.

Ainda segundo Jr. Dapé, o comerciante, que conforme ele é apoiador da campanha da candidata Cordélia Torres, correu atrás do bandido, que estava armado e começou a atirar. Ninguém ficou ferido e o autor dos disparos fugiu.

Jr. Dapé acredita que o homem que teve a mochila roubada estava em um bar que funciona no térreo do prédio, situado no cruzamento da Avenida Demétrio Guerrieri e Rua Presidente Médici.

A reportagem ainda não conseguiu falar com o comerciante, para saber o que havia dentro da mochila dele. 

Jr. Dapé na calçada do prédio após os tiros

A reportagem do RADAR 64 passou pelo local pouco tempo depois dos tiros e registrou que Jr. Dapé já estava na calçada do prédio, acompanhado do candidato a vereador Bruno do Trigo (PSL), de um corretor de imóveis e de mais algumas pessoas. Jr. Dapé não confirmou, no entanto, se essas pessoas estavam com ele no escritório quando foram ouvidos os tiros. 

Por fim, Jr. Dapé afirmou que não é coordenador, muito menos investidor da campanha de Cordélia Torres. Ele falou que é apenas um apoiador. “Estou empenhado em elegê-la”, frisou.

[ads id="ads2"]

Cordélia - que concorre ao cargo pela terceira vez consecutiva - é casada com o ex-prefeito de Eunápolis, Paulo Dapé, que é pai de Jr. Dapé.

A polícia deve analisar imagens de câmeras de segurança instaladas no quarteirão para tentar esclarecer o que de fato aconteceu.