quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Distanciamento e uso de máscaras derrubam casos de outras doenças respiratórias

Combate à Covid freou gripes e pneumonias

Medidas de distanciamento social, hábitos de higiene e o uso de máscara contra a Covid-19 tiveram efeito positivo no controle de doenças respiratórias, cuja incidência despencou no Brasil este ano.

Até setembro, o Sars-CoV-2 foi a causa de cerca de 99,2% das mortes e 97,4% dos casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no Brasil, mostram dados do Infogripe/Fiocruz. 

[ads id="ads1"]

Quarta-feira, o país superou o patamar de 5 milhões de casos de Covid-19 e alcançou 148.304 mortos em decorrência da doença.

A influenza, por exemplo, que até 2019 matava cerca de 6 mil pessoas por ano no Brasil, em 2020 atingiu até agora 1.672. No início do ano, até 22 fevereiro, os casos da doença estavam acima da média dos anos anteriores. Depois, despencaram.

Em paralelo, as internações de crianças em UTIs devido a infecções respiratórias comuns — principal causa de emergência pediátrica — tiveram queda de 80% em 2020 em comparação com os três anos anteriores.

[ads id="ads2"]

Especialistas concordam, com base em observação de casos graves, que houve redução brutal nos casos leves e moderados de resfriados e infecções respiratórias.

A temida dupla epidemia de gripe e Covid-19 não aconteceu, conclui o infectologista Alberto Chebabo, diretor médico do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ. (O Globo)

Marcadores: ,