Após um surto de coronavírus, 38 presos que superlotavam a carceragem da Polícia Civil, em Porto Seguro, foram transferidos para presídios em outros municípios.

O Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) confirmou o contágio de 24 detentos após a realização de exames.

[ads id="ads1"]

Segundo o delegado Moisés Damasceno, coordenador da 23ª Coorpin, as transferências começaram na sexta-feira (02), com o encaminhamento de sete custodiados para o presídio de Teixeira de Freitas.

Transferência foram concluídas nesta segunda-feira

O delegado informou ainda que o trabalho de transferência foi concluído nesta segunda-feira (05), com o encaminhamento dos 24 detentos infectados com a Covid-19 para um presídio em Salvador e outros sete para o conjunto penal de Jequié, no sudoeste baiano.

Ao RADAR 64, o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, disse que os presos se recusaram a ser transferidos para o presídio de Eunápolis, que fica a menos de 70 quilômetros de Eunápolis.

"Eles temiam ser mortos por integrantes de uma facção de Eunápolis, o PCE, já que são membros do MPA, uma organização criminosa de Porto Seguro. As duas facções estão em confronto", declarou Eustácio.

Delegacia tem duas salas com capacidade para quatro presos

De acordo com o delegado, as duas celas da delegacia de Porto Seguro, que têm capacidade para apenas quatro presos provisórios, foram esvaziadas e passaram por desinfecção.

[ads id="ads1"]

Ainda segundo Damasceno, os policiais e delegados que trabalham na unidade não apresentam nenhum sintoma de Covid-19. “Mas se algum deles vier a manifestar sintomas, vamos fazer uma testagem”, frisou Moisés.

Na semana passada, um investigador testou positivo para Covid-19 e está em isolamento.