quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Família aguardou 18 meses para IML liberar corpo de motorista

Carro e motorista foram incendiados em estrada de chão

Os restos mortais de um motorista de lotação foram liberados do Instituto Médico Legal de Porto Seguro nesta quinta-feira (17). Laudelino Alves dos Santos, de 41 anos, morreu carbonizado há cerca de um ano e meio no distrito de Vera Cruz.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, o corpo do motorista foi encontrado dentro de um carro em uma estrada que dá acesso à localidade do Queimado, em março de 2019. Laudelino e o veículo foram incendiados.

[ads id="ads1"]

Os restos mortais do motorista foram encaminhados para o DPT - Departamento de Polícia Técnica.  A partir de amostras de DNA, a identificação foi confirmada e o corpo liberado depois de 18 meses.

A reportagem do RADAR 64 entrou em contato com a coordenadora do DPT, Virgínia Campos, para saber o motivo da demora da liberação dos restos mortais do motorista, mas, até a publicação desta notícia, ela estava em uma reunião e não pôde atender o telefone.

[ads id="ads2"]

Um funcionário do DPT, que preferiu não se identificar, informou que a central do órgão, em Salvador, recebe materiais de 24 coordenadorias, o que acarreta na demora da liberação. Outra possibilidade seria a quantidade de material enviado, que nem sempre é suficiente.

Em casos semelhantes ocorridos na região, houve registro de restos mortais de corpos carbonizados que demoraram alguns meses para serem liberados e, em outras situações, foram entregues aos familiares no dia seguinte.

A reportagem não conseguiu contato com a família de Laudelino.

Marcadores: , ,