Hospital Covid-19, em Eunápolis; Taxa de casos ativos cai bruscamente

O mundo não deve voltar a registrar um pico tão alto de contágios pelo novo coronavírus como ocorreu em 2020. É o que sugere estudo da Universidade de Princeton (EUA), que simulou a dinâmica da contaminação nos próximos cinco anos.

[ads id="ads1"] 

Segundo O Globo, pesquisadores consideraram cenários com ou sem vacina e em diferentes graus de imunidade coletiva - em alguns casos, os picos anuais continuarão altos, mas o pior da pandemia já passou.

O Brasil chegou a 137.350 mortes e 4.560.083 infectados. A média móvel de óbitos na segunda-feira foi de 748, em indicação de estabilidade.

Em Eunápolis, o panorama do coronavírus, divulgado no início da noite de segunda-feira (21), mostrava 2.647 casos confirmados desde o início da pandemia. De acordo com o boletim, 52 pessoas morreram. O número de casos ativos - pacientes infectados pelo vírus que ainda não se recuperaram e que, por isso, podem infectar outras pessoas - vem caindo consideravelmente e atualmente é de 93 pessoas.

[ads id="ads1"] 

Também na segunda-feira, a taxa de ocupação do Hospital Covid-19, em Eunápolis, era de 55%, tanto para os leitos de UTI, como para os leitos clínicos.

ALERTA - A diretora da organização Mundial de Saúde para as Américas, Carissa Etienne, alerta que relaxar medidas tão cedo pode provocar nova onda de Covid-19.