A prisão de um homem em Brasília, esta semana, é considerada peça-chave para o esclarecimento da morte do prefeito de Itagimirim, Rielson Lima. O crime ocorreu há pouco mais de seis anos.

Jaimilton Neves Lopes, 40 anos, o Jai, foi transferido para a Bahia nesta sexta-feira (07/08), em um avião da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

A aeronave pousou na pista do aeroporto de Porto Seguro no meio da tarde. O acusado, que estava algemado, foi escoltado por policiais civis da 23ª Coorpin, que estiveram no Distrito Federal para cumprir o mandado de prisão, expedido pela 1ª Vara Crime da Comarca de Eunápolis. Logo em seguida, ele foi trazido em comboio de viaturas para a delegacia de Eunápolis, onde estão centralizadas as investigações.


Segundo o delegado Moisés Damasceno - o terceiro a presidir o inquérito -, um ano após o crime Jaimilton fugiu para a capital federal.

As novas investigações, conforme o delegado, apontam Jaimilton com um dos envolvidos diretamente na execução do assassinato. "No interrogatório, ele apresenta fatos novos, muitas provas importantes sobre a dinâmica do crime, mas outras coisas ele omite. Então, estamos agora juntando o depoimento que ele prestou com outras informações que nós vamos coletar nos próximos dias, para então fechar esse inquérito policial, porque o prazo temporário da prisão dele é de 30 dias. Vamos conseguir mais elementos e fechar esse caso de uma vez por todas", afirma o delegado.


No curso das investigações da morte do prefeito Rielson Lima, um irmão de Jaimilton chegou a ser preso pela polícia, também suspeito de envolvimento no homicídio. "Com a prisão dele, acredito que estamos encontrando uma peça importante na montagem do quebra-cabeça e, com certeza, logo, logo, vamos chegar ao mandante do crime", finaliza Moisés Damasceno.

EXECUTADO EM PRAÇA - O prefeito Rielson Lima foi atingido por quatro tiros no tórax, pulmão e abdômen em uma praça no centro da cidade de Itagimirim, em julho de 2014.


Segundo testemunhas, ele estava num bar com um primo quando dois homens chegaram a bordo de uma moto. Rielson foi socorrido para o Hospital Regional de Eunápolis, mas não resistiu e morreu durante cirurgia, aos 51 anos.

Jaimilton já tinha cumprido pena de três anos e oito meses por roubo majorado.