Foto acervo 2019

A Veracel Celulose estará realizando, de 19 a 28 de agosto, a Parada Geral (PG), que acontece a cada 15 meses para a manutenção preventiva dos principais equipamentos da sua fábrica, localizada em Eunápolis.  “A PG é de suma importância para todas as indústrias e tem como foco a segurança dos processos produtivos e, principalmente, das pessoas”, explicou o diretor industrial da empresa, Ari Medeiros.

Este ano, em meio à pandemia do coronavírus, a empresa do setor de papel e celulose divulgou que está tomando os cuidados necessários para garantir a segurança de seus colaboradores, da comunidade e dos cerca de 1400 trabalhadores temporários que estarão atuando na Parada Geral.

Para Medeiros, a PG ajuda no aquecimento da economia local, pois, além de movimentar a rede hoteleira, também absorverá mão de obra regional.  “A expectativa é que 400 pessoas da região sejam contratadas para a PG deste ano. Isso representa 30% do efetivo total. É um fato que se torna mais importante no atual período, com o desemprego em alta”, disse Medeiros.

Este ano, pela primeira vez, não haverá trabalhadores temporário contratados de outros países, já que foram reduzidas muitas atividades de manutenção.

De acordo com Medeiros, para garantir a segurança e a saúde em todas as etapas da PG, além da redução do número de trabalhadores temporários, foram estabelecidas ações para avaliação médica (testes e anamnese), medidas sanitárias para transporte, hospedagem, higienização das áreas, cumprimento do distanciamento social e uso de equipamentos de proteção individual. Além disso, os trabalhadores temporários também participarão das campanhas de conscientização das melhores práticas de segurança e entendimento do protocolo de prevenção.

SEGURANÇA NA HOSPEDAGEM E TRANSPORTE 

O diretor industrial informou que para acomodar esses colaboradores temporários estão sendo identificados hotéis em municípios da região que ofereçam quartos individuais. “Esses hotéis estão sendo avaliados de acordo com a necessidade de cumprir estritamente o protocolo de saúde e segurança da Veracel”, reforçou.

Outra medida importante adotada pela empresa é o monitoramento diário da temperatura de todos colaboradores temporários.  Medeiros enfatizou que caso algum integrante do grupo apresente sintomas, ele será imediatamente examinado por um médico e, se for necessário, realizará teste rápido para detecção de Covid-19 e receberá os cuidados e atendimento médico.
Os meios utilizados para transporte desses colaboradores serão veículos pequenos, vans e ônibus - todos higienizados e com ventilação natural, mantendo o distanciamento entre os ocupantes, conforme os protocolos de segurança solicitam. “Além disso, vale reforçar que esses transportes terão restrições de circulação e faremos campanhas de conscientização das melhores práticas de segurança para todos os trabalhadores da PG”, frisou.
Outro cuidado tomado pela empresa, segundo Medeiros, está sendo a montagem de refeitórios adicionais na fábrica para garantir o distanciamento mínimo entre as pessoas durante as refeições. “Na fábrica, esses trabalhadores temporários terão contato apenas com pessoas essenciais neste processo”, garantiu.

Foto acervo 2019
Foto acervo 2019

Durante o período da PG, os colaboradores do setor administrativo da Veracel estarão em home office. Apenas os colaboradores da área industrial – operação e manutenção – estarão envolvidos. “O home office será mantido até que a curva de contágio do coronavírus diminua na região, como forma de continuar preservando pela saúde e segurança dos colaboradores”, reforçou o diretor industrial.

PIONEIRA DO SETOR A ALTERAR ROTINA 

O setor de celulose, por seu papel fundamental no combate aos efeitos da disseminação da Covid-19, segue operando com segurança durante a quarentena. E, neste sentido, de acordo com Ari Medeiros, a Veracel foi uma das pioneiras do setor a alterar suas rotinas, contemplando todas as áreas da empresa, tanto as administrativas – com colaboradores do grupo de risco afastados e os demais em home office -,  quanto as linhas de produção - com as medidas de segurança e higienização reforçadas, incluindo ações para o bem-estar e saúde geral dos colaboradores.

AÇÕES DE ENFRENTAMENTO

 Medeiros afirmou que desde o início da pandemia, a Veracel engajou um grupo de parceiros que inclui outras empresas, autoridades, universidades e organizações sociais e estabeleceu um conjunto de medidas para apoiar a sociedade no combate à pandemia.  “Essas ações externas estão voltadas para as comunidades, especialmente as mais vulneráveis, da área de atuação da empresa e fazem parte do cuidado da Veracel com a região onde atua, além de abranger também outras regiões do estado”, disse.

Entre as ações já realizadas pela Veracel, Medeiros destaca as doações de mais de 217 mil equipamentos de proteção individual, como máscaras, para clínicas de atendimento social e para associações de trabalhadores rurais, mais de quatro mil cestas básicas para comunidades tradicionais e indígenas e 69 mil litros de hipoclorito de sódio para limpeza e tratamento de água.

“Além disso, em parceria com a Suzano, a Veracel contribuiu para a construção de um hospital de campanha, inaugurado no dia 13 de junho, em Teixeira de Freitas, com a doação de 20 respiradores. Esse hospital é administrado pelo governo do estado”, diz.

Segundo Ari Medeiros, a Veracel ainda promove uma maior conscientização sobre a prevenção contra o coronavírus. Para isso, reforçou a comunicação com seus colaboradores, parceiros e comunidade para orientar sobre os cuidados necessários. Além de focar nas informações sobre medidas preventivas e de apoio para o público interno, a companhia tem utilizado anúncios nas rádios e jornais locais e também seus espaços nas redes sociais, entre outros meios, para orientar a comunidade sobre como se proteger. “A Veracel seguirá contribuindo com a comunidade no combate aos impactos trazidos pelo novo coronavírus”, concluiu Medeiros.