Ozenilton Pereira Costa

O coordenador da 22ª Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito), em Eunápolis, Ozenilton Pereira Costa, foi afastado do cargo temporariamente por 30 dias, conforme decisão do juiz da 2ª Vara Crime, Heitor Awi.

Nesta terça-feira (18), policiais civis cumpriram mandado de busca e apreensão na sede do órgão, no bairro Centauro, também por determinação da justiça.

Conforme a Polícia Civil,  o servidor público está sendo investigado pelo crime de peculato - quando há desvio de coisa móvel para proveito próprio ou alheio. Ozenilton teria permitido que um oficial da Polícia Militar utilizasse um carro apreendido.

Durante as buscas, a Polícia Civil apreendeu computadores, celulares e o veículo, que apresentava película, quatro pneus novos e cerca de 300 quilômetros rodados a mais do que quando foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal, em 2019, por falta de pagamento do IPVA.
De acordo com a informação, a investigação começou há cerca de um mês e meio, após denúncia anônima.
Durante esse período, a proprietária do carro foi à Ciretran para legalizar e retirar o carro, mas não o encontrou no pátio do órgão. Após esse episódio, o então coordenador teria pedido para o oficial da PM devolver o automóvel, que teria ficado em sua posse por diversos meses.

A investigação permanecerá vigente para apurar se há participação de mais pessoas e se houve outras irregularidades durante o período em que o suspeito exerceu o cargo de coordenador. Todo material recolhido vai passar por perícia.

A reportagem do RADAR 64 tentou contato com Ozenilton, mas não recebeu resposta. Também não há informação sobre a identificação do oficial da PM envolvido no caso.

Caso condenado pelo crime de peculato, Ozenilton pode pegar até 12 anos de prisão. Ele será afastado temporariamente das suas funções pelo período de 30 dias.