O setor de transporte fechou 20.852 vagas de trabalho com carteira assinada em maio deste ano. Desde março, quando começaram as restrições à circulação no combate ao novo coronavírus a maio, 56.117 empregos foram eliminados de acordo com o Boletim Economia em Foco, da Confederação Nacional do Transporte.

Em maio, a maior perda foi registrada no segmento de transporte rodoviário de passageiros, com 12.342 vagas fechadas (59,2%).  No segmento de cargas, 7.955 trabalhadores perderam a ocupação. Segundo a CNT, a quantidade de demissões poderia ter sido maior sem a suspensão temporária dos contratos de trabalho prevista na MP 936.

Para o presidente da CNT, Vander Costa, a crise pode se agravar no setor . “Não se pode descartar um cenário de novas demissões nos próximos meses, dadas as dificuldades financeiras que vêm sendo apontadas por um grande número de empresas do setor em pesquisas realizadas pela CNT para avaliar o impacto da Covid-19 no transporte”, avalia Vander Costa.

Do Bahia.ba