Depois de anunciar que testou positivo para a Covid-19, mas apresentar bom estado de saúde, o deputado estadual Jânio Natal (PL), 66 anos, gravou um vídeo, que circula em suas redes sociais, criticando o secretário de Saúde do estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Segundo o parlamentar, “o secretário tem se posicionado contrário aos medicamentos que estão sendo ‘utilizados’ contra o coronavírus: hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina e nitazoxanida (Anitta)”.

Em isolamento em Salvador, Jânio, que faz parte do grupo de risco, pela idade, se posiciona veementemente a favor desses medicamentos e disse que Vilas-Boas praticamente proíbe a utilização do chamado “Kit Covid”.

"Se estes medicamentos não servem, então diga quais os que são eficazes, secretário”, afirma e completa: “Vamos parar de politicagem com a vida das pessoas”.

Dirigindo-se aos amigos de Porto Seguro e região, Jânio comenta que assistiu a um vídeo do secretario Fábio Vilas Boas, “onde ele se expressa de forma bastante perseguidora contra esses medicamentos e praticamente proíbe que os médicos utilizem esses remédios”, pontuou.



O deputado, que também é pré-candidato a prefeito de Porto Seguro, diz no vídeo que, “apesar de não ter comprovação científica, os remédios têm surtido efeito na prática em pacientes diagnosticados com a doença”.

“A ciência não é exata, a ciência diz que não tem nada que comprove que este remédio cura ou previne a Covid-19, mas não é isso que a gente está discutindo. A gente está na guerra, secretário, e a gente precisa usar todas as armas que a gente tem e que a maioria dos médicos está usando é a hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina e Anitta”.

Jânio Natal apenas ponderou sobre a prescrição médica e alertou: “óbvio que os médicos não vão usar a hidroxicloroquina nos pacientes com problemas cardíacos”.

O deputado diz que Fábio Vilas-Boas perseguiu a médica Raíssa Soares, que atua em Porto Seguro e ganhou destaque no país por defender, dentre outras coisas, o uso da hidroxicloroquina e o protocolo precoce de tratamento à Covid-19. Raíssa foi desligada, em julho, do Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães (HRDLEM), localizado em Porto Seguro, mas continua trabalhando no município. Ela presta serviço na Unidade de Saúde de Casas Novas e na UPA Mercado do Povo.

“O senhor [secretário Vilas Boas] criou um problema com Dra. Raissa. Essa médica não está em Porto Seguro para ganhar dinheiro, não. Foi Deus quem a iluminou a vida e ela veio para Porto direcionado a salvar vidas”, frisou Jânio.

A médica Raissa Soares ganhou repercussão nacional após capitanear com o presidente Jair Bolsonaro a chegada de 40 mil doses de cloroquina à Bahia.

O QUE DIZ O SECRETÁRIO

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, divulgou um áudio na tarde desta quinta-feira (23), prestando contas e resumindo os principais investimentos do Estado no combate à Covid-19 no Extremo Sul da Bahia.

Sem citar o deputado Jânio Natal, Vilas-Boas chamou a atenção para a “tentativa equivocada de algumas pessoas em politizar o debate de preservar vidas humanas”.