Com 78 anos e após enfrentar um câncer na próstata, diagnosticado em 2018, o senador José Serra se afastou de São Paulo (PSDB / SP) desde o início da pandemia do coronavírus.

O tucano foi para a casa comprada há cerca de 10 anos pela filha, Verônica, em Trancoso, litoral sul de Porto Seguro. De acordo com amigos do ex-governador de São Paulo, há 10 dias ele estava no imóvel, com a filha e os netos.

Serra e a filha foram denunciados nesta sexta-feira (3) pela Força-Tarefa da Lava Jato em São Paulo numa investigação por lavagem de dinheiro – o senador teria recebido propina do setor de operações estruturadas da Odebrecht.

A casa em que o senador voltou a viver com a ex-mulher em Alto de Pinheiros, na zona oeste paulistana, foi alvo de mandado de busca e apreensão em uma investigação foi aberta a partir da denúncia.

Em nota, Serra criticou a operação e disse que as buscas e apreensões realizadas em sua residência foram "medidas invasivas e agressivas".

Também em nota, a assessoria de Serra disse que a operação "causa estranheza e indignação". "Serra reforça a licitude dos seus atos e a integridade que sempre permeou sua vida pública. Ele mantém sua confiança na Justiça brasileira, esperando que os fatos sejam esclarecidos e as arbitrariedades cometidas devidamente apuradas".