Um exame preliminar realizado pelo Instituto Médico Legal apontou que a ossada humana encontrada às margens da BR-101, em Eunápolis, pode ser de uma mulher. O perfil da ossada, de acordo com a perícia, é baseado nos ossos longos na pélvica.

Os únicos indícios que podem levar à identificação da vítima são um sutiã preto e uma blusa polo amarela. As peças estavam ao lado dos restos mortais.


Os familiares de pessoas desaparecidas devem comparecer ao IML, no bairro Pequi, para fazer o reconhecimento das roupas.

A ossada foi localizada pelo funcionário de um sítio nas imediações da Rua da Tangerina, região central da cidade, na manhã de segunda-feira (25).