Um abrigo de idosos na Agrovila, zona rural de Porto Seguro, está com uma epidemia de coronavírus. Oito acolhidos e uma funcionária tiveram diagnóstico positivo para Covid-19. Um dos idosos foi encaminhado para o Hospital Luís Eduardo Magalhães, pois teve febre.

A direção da Fundação Doce Lar, que mantém o asilo com doações, informou que os internos e todos os funcionários estão isolados na própria instituição.

De acordo com a informação, os demais idosos e colaboradores também passaram por exames e os resultados apontaram negativo para coronavírus.

"O quadro clínico deles é estável. Estão recebendo os cuidados necessários, conforme padrões médicos estabelecidos pelas autoridades municipais de saúde", afirmou ao RADAR 64 o presidente da fundação, Paulo Roberto Santos Leal.

O presidente disse que as visitas e doações ao Doce Lar haviam sido suspensas em 15 de fevereiro e que não sabe como ocorreu o contágio.

Mas Paulo Roberto observa que, em meados de abril, ele também testou positivo para Covid-19, porém sem sintomas, e que há cerca de 10 dias saiu do período de isolamento. A filha e a mulher do presidente também contraíram o coronavírus, conforme exames realizados no mesmo período.

Paulo Roberto e a família residem em Santa Cruz Cabrália. A filha, que é técnica em enfermagem, trabalha na Secretaria de Saúde daquele município e está na linha de frente do enfrentamento ao coronavírus.

"Logo que eu soube que tinha contraído o vírus, me afastei da direção do abrigo e meu filho, que não está infectado, assumiu a função”, frisou Paulo Roberto, acrescentando que não tem como saber se ele e a família contraíram o vírus antes ou depois do surto no asilo.

O abrigo, fundado em 18 de janeiro deste ano, mantém 18 idosos, com idades entre 60 e 102 anos. São oito funcionários. "Depois que passar o período de isolamento, todos os idosos e membros do abrigo serão testados novamente pela Vigilância Sanitária", afirmou.

Outros dois moradores da Agrovila também testaram positivo para Covid-19, mas não há informação se os casos têm relação com o surto no abrigo dos idosos.

GRUPO DE RISCO - 67,38% das pessoas que vieram a óbito em decorrência da Covid-19 na Bahia, segundo a Secretaria Estadual da Saúde, tinham 60 anos ou mais.

O município de Porto Seguro totaliza 48 contaminações confirmadas de Covid-19 desde o início da pandemia, conforme o último boletim, divulgado quarta-feira (13).  Houve um óbito, de um policial militar de 36 anos.