A Parada Geral (PG) da Veracel, programada para maio, foi adiada para o período de 19 a 28 de agosto. Segundo a empresa de celulose, a decisão de postergar ação atende à necessidade atual de prevenir os riscos da pandemia de coronavírus e contribuir para evitar sua disseminação na região.

Ainda de acordo com a Veracel, todas as normas e requisitos de segurança estão sendo considerados pela companhia, a fim de garantir a operação da fábrica estável e, consequentemente, a produção de celulose, matéria-prima de artigos de higiene básica, como papel higiênico, papel lenço, entre outras.

O objetivo da Parada Geral, que acontece a cada 15 meses, é a avaliação e a manutenção de todos os equipamentos da fábrica para atender norma regulatória que determina a inspeção de segurança e operação de vasos de pressão e caldeira.

Tradicionalmente, a Parada Geral também promove o aquecimento da economia regional. Dos quase 1.800 profissionais contratados nesse período, pelo menos 400 são dos municípios de Belmonte, Eunápolis, Itagimirim, Itapebi, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália.

Além dessas contratações, há movimentação nos setores de hotelaria, de alimentos, de combustível e para prestadores de serviços. Em 2019, durante a última parada, a Veracel informou que a expectativa era de que fossem movimentados naquele período mais de R$ 4 milhões em toda a região.