A Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF), que representa o setor de base florestal do Estado, afirma que vem seguindo as orientações dos órgãos de Saúde, obedecendo os protocolos de segurança, com o investimento sistemático na prevenção do avanço da COVID-19 em suas áreas, visando o cuidado com a saúde de seus colaboradores e familiares. Além disso, empresas vinculadas à ABAF, como a Veracel, Bracell e Suzano, anunciam outras ações para contribuir com o enfrentamento do problema.

De acordo com a assessoria da Veracel, a empresa organizou uma ação conjunta com outras empresas para a doação de mais de 86 mil itens de saúde e higiene para as secretarias de Saúde dos municípios da Costa do Descobrimento, região onde atua. Os materiais doados incluem itens como máscaras descartáveis, toucas, luvas cirúrgicas, óculos de proteção e aventais. Outra ação é a doação de hipoclorito de sódio na concentração de 2,5% de cloro, substância utilizada para a desinfecção de ambientes e tem as mesmas características da água sanitária de uso doméstico.

Dentro do volume adquirido para essa ação, a Veracel já distribuiu 30 mil litros do produto, para as secretarias municipais de saúde das 11 cidades onde está presente: Eunápolis, Canavieiras, Belmonte, Guaratinga, Itabela, Itagimirim, Itapebi, Mascote, Potiraguá, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. "Ações com foco na segurança alimentar das comunidades mais vulneráveis também estão sendo planejadas. Doação de alimentos e itens de higiene básica estão em curso para atender as demandas imediatas de algumas comunidades (aproximadamente, 2.500 mil famílias serão atendidas", divulgou a assessoria.

A Bracell, por sua vez, informa estar direcionando as doações aos governos dos estados da Bahia e de São Paulo e também diretamente a 21 prefeituras das regiões de atuação. Ao todo, a empresa diz ter doado 18 respiradores, 350.000 máscaras cirúrgicas, 40 mil aventais de proteção, 33.500 mil luvas cirúrgicas, 680 protetores faciais, 250 óculos de proteção, 164 macacões de proteção e 4 mil itens de limpeza e higiene.

Já a Suzano anunciou que vai doar mais de 4 mil fardos de papel higiênico para as secretarias de Saúde da Bahia. A empresa também é uma das apoiadoras do acordo firmado entre a Magnamed (maior fabricante de ventiladores pulmonares do Brasil) e o Ministério da Saúde para entregar 6,5 mil unidades até agosto de 2020.

As empresas do setor florestal declaram que também estão dividindo custos com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), para a doação, ao sistema púbico de Saúde, de 120 novo respiradores novos; e com a Indústria Brasileira de Árvores (IBA), paraa doação de cerca de 100 respiradores para UTIs e 500 mil proteções faciais para profissionais de saúde da rede pública, entre outros. A FIEB também está garantindo a recuperação de respiradores sem custo (cerca de 3 mil identificados que podem voltar à operação).

“No atual contexto de combate à propagação do novo Coronavírus, todos nós devemos estar conscientes das atitudes individuais e coletivas necessárias para minimizar o impacto dessa crise e seus desdobramentos sociais e econômicos. Queremos ainda deixar claro o comprometimento do setor de árvores cultivadas em contribuir com a Saúde Pública do Brasil, especialmente neste momento”, declarou o diretor executivo da ABAF, Wilson Andrade.

As empresas estão, ainda, mantendo a fabricação de matérias-primas e produtos fundamentais para médicos, hospitais e lares de todo o país: avental e roupa médica, cápsulas de remédio, bulas e caixas de medicamentos, formulários e fichas médicas, instrumentos hospitalares em aço, embalagens de papel para alimentos e produtos para supermercados, farmácias, caixas para delivery, entre uma infinidades de outros itens são essenciais para que todos possam enfrentar e passar por esse momento de pandemia.