Preocupado com a desenfreada alta dos preços de alguns produtos, em face à pandemia de Covid-19, o presidente da Câmara de Vereadores de Eunápolis, Jorge Maécio (PP), protocolou, nesta quarta-feira (15), ofício junto ao Procon, para que designe uma “força-tarefa” para inspecionar os estabelecimentos comerciais de Eunápolis no intuito de averiguar os preços praticados e combater os casos de desobediência ao Código de Defesa do Consumidor.

Após receber dezenas de denúncias, o vereador solicitou à Superintendente do órgão, Suzana Oliveira Ferreira Mendes, para que sejam realizadas fiscalizações e vistorias para verificar os preços praticados e, caso necessário, “punir exemplarmente os possíveis infratores”.

Segundo ele, “a prática abusiva de elevação de preços de produtos e serviços sem justa causa estaria acontecendo não apenas dos produtos como álcool em gel ou máscaras de proteção, mas também produtos da alimentação básica, justamente quando o desemprego tornou-se também uma praga voraz que atinge grande parte do nosso povo”.

Jorge Maécio destaca que ofício tem o objetivo de garantir ao consumidor de Eunápolis a certeza que o órgão vai defender o seu direito neste momento de da pandemia e de vários setores em crise econômica.

“Por eu ter recebido da população, inúmeros pedidos para que o Poder Legislativo Municipal interceda junto aos órgãos competentes no sentido de coibir práticas abusivas de aumento de preços, que estariam sendo adotadas por diversos estabelecimentos comerciais de Eunápolis, pedimos a atuação do Procon”, justificou.

O presidente também ressalta que “elevar os preços de produtos sem justa causa é uma prática abusiva, condenada pelo Código de Proteção e Defesa do Consumidor no seu Artigo 39 Inciso X, tipificada como crime contra a economia popular”.