A Polícia Civil de Eunápolis aguarda o resultado da perícia que pode indicar se a cabeça encontrada na tarde de quarta-feira (1º) era de um homem assassinado em uma fazenda.

A cabeça estava dentro de uma vegetação, ao lado de um balde, na Rua Copacabana, bairro Vivendas Costas Azul, região central da cidade, a cerca de três quilômetros de onde Denílson Carvalho Marinho, de aproximadamente 40 anos, foi morto.

O corpo foi localizado no início da tarde da última terça-feira (31), a 80 metros da casa onde Denílson morava. Os policiais chegaram a fazer buscas nas imediações, mas não encontraram a cabeça. Na quarta-feira, uma denúncia anônima levou a polícia ao local onde uma cabeça foi descartada.

Denílson tinha sido visto pela última vez no dia 28 de março. Ele trabalhava de carregar e descarregar caminhão e morava em um casebre, cedido pelo dono da fazenda. O corpo, já em decomposição, estava no meio de uma vegetação. O crime está sendo investigado.

Na tarde desta quinta-feira, um familiar que esteve no Instituto Médico Legal reconheceu que a cabeça era de Denílson.