Com um milhão de casos de coronavírus, o mundo deposita na ciência a esperança de encontrar armas para combater o Sars-CoV-2.

Há três frentes de pesquisa na área da saúde, para curto, médio e longo prazo, explica Roberto Lent, em artigo.

Ao longo da semana, cientistas alemães revelaram detalhes importantes sobre a transmissão do vírus, os Estados Unidos decidiram fazer aposta milionária por uma vacina experimental, e a comunidade científica acentuou o debate sobre o uso de medicamentos para outras doenças, como a cloroquina.

Enquanto isso, no Brasil, pesquisadores correm contra o tempo — e contra a redução de verbas.

Do O Globo - 03/02/2020 - 11h42