Sérgio Lima/Poder36
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, demonstrou preocupação com o aumento no número de casos de coronavírus no sul do estado. De acordo com ele, o contágio tem sido frequente porque algumas pessoas insistem em ignorar o isolamento social e não tomam medidas de precaução, como o uso de máscaras.

"Hoje, Ilhéus e Itabuna, juntas, já ultrapassam Feira de Santana (no número de casos). A velocidade de crescimento do coronavírus naquela região vem sendo extremamente acelerada e precisamos de um esforço maior, além do que vem sendo feito, para conter toda região sul, de Ipiaú até Canavieiras", disse.

No boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) às 17h desta segunda-feira (13), Ilhéus aparece como a terceira cidade com maior número de casos, atrás apenas de Salvador (388) e Feira de Santana (45). A cidade do sul baiano tem 44 infectados, apenas um a mais que o município feirense. Já Itabuna, quarta com maior número de casos, soma 26 contaminados pela covid-19.

Um exemplo do rápido crescimento é que, há uma semana, por exemplo, Ilhéus tinha apenas 14 casos, enquanto Itabuna somava apenas 8 infectados.

Vilas-Boas pontuou ainda que o relaxamento com as medidas de isolamento social justificam o aumento de casos. "As pessoas naturalmente começam a ficar saturadas de ficar dentro de casa, é um desafio muito grande, é um esforço psicológico, principalmente para quem não tem uma casa espaçosa, quem não tem opção de realizar atividades. Sei que é muito difícil conseguir isso, mas é preciso que a gente consiga viabilizar formas de conter o contato entre as pessoas", completa.

Como forma de barrar o avanço da doença, a recomendação é que a população adote o uso de máscaras, descartáveis ou de tecido.

"O que eu recomendo é que façam um esforço, adquiram máscara de pano. Se não puder comprar, faça a sua, tem muitos tutoriais ensinando. Se você quer ficar na rua do seu bairro, sentado e conversando com amigos, se não dá para ficar em casa, que pelo menos todos usem máscara. É melhor do que ficar do jeito que está, com todo mundo interagindo sem proteção", completa Fábio Vilas-Boas.

Casos na Bahia

O último boletim divulgado pela Sesab aponta que a Bahia tem 723 casos confirmados do novo coronavírus, com 22 mortes confirmadas. Metade dos óbitos ocorreram em Salvador (11), e a outra metade em Lauro de Freitas (2), Gongogi (1), Itapetinga (1), Utinga (1) e Adustina (1), Araci (1), Itagibá (1), Uruçuca (1), Ilhéus (1) e Vitória da Conquista (1).

Dos casos confirmados, 400 (55,32%) são de mulheres e as idades dos infectados varia de 4 dias a 96 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 28,63% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100 mil habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (91,56/1.000.000 habitantes), indicando o maior risco de adoecer entre essa faixa etária.

Do Correio*