O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar publicamente o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Em entrevista à rádio Jovem Pan, Bolsonaro disse que "falta humildade" ao chefe da pasta.

Durante a entrevista, Bolsonaro aponta que Mandetta só não foi demitido por causa da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. "Não pretendo demiti-lo no meio da guerra, mas em algum momento ele extrapolou. O Mandetta quer fazer valer muito a vontade dele. Pode ser que ele esteja certo, mas está faltando humildade para ele conduzir o Brasil neste momento", afirmou.

Segundo a Folha, Mandetta disse a aliados que deseja deixar o cargo, mas não pedirá demissão.

Desde o começo da pandemia que Bolsonaro minimiza os efeitos causados pelo coronavírus. Ele é contra o isolamento social, defendido por Mandetta e pela OMS (Organização Mundial da Saúde). O presidente cita sempre que possível a preocupação com a economia e chama a pandemia de "gripezinha", que já matou ao menos 299 pessoas e registrou cerca de 8 mil casos confirmados só no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Do Uol