O Ministério Público reforçou as ações de combate à poluição sonora em bares, restaurantes e casas noturnas, na cidade de Eunápolis. Segundo o promotor João Alves Neto, da promotoria do meio ambiente, estes estabelecimentos não cumprem as normas legais sobre tratamento acústico de shows ao vivo e de equipamentos de amplificação.

Já há algum tempo tem se intensificado as denúncias de pessoas incomodadas com a perturbação do sossego por conta do som alto. No último sábado, a choperia Hot, na Avenida Norte Sul, foi proibida liminarmente pela justiça de executar música ao vivo ou mecânica. O estabelecimento foi multado e teve seus equipamentos sonoros apreendidos. A decisão decorre de ação civil pública ambiental ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça.

De acordo com o promotor, a maior parte de bares e casas de shows da cidade descumpre o que prevê a lei 9.605/98, que é código ambiental brasileiro. "Aqui tem restaurante que acha que é casa de entretenimento ou boate. Se é bar, vai servir bebidas ou outra coisa. Pode-se, eventualmente, tolerar um som eletrônico baixo, que não incomode, mas não shows ao vivo num bar, que não é boate", declarou Joao Alves.