As contas de 2018 da prefeitura de Santa Cruz Cabrália foram rejeitadas quinta-feira (12), pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

O motivo, segundo o TCM, foi a extrapolação do percentual máximo para despesa com pessoal, em descumprimento a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Ainda cabe recurso das decisões.

Os gastos com pessoal em Santa Cruz Cabrália superaram o percentual máximo de 54%, alcançando 64,49% da RCL.

Com isso, Carlos de Jesus Vieira, primeiro gestor, que ficou no cargo no período de 01/01 a 06/04, recebeu multa de R$ 3 mil pelas irregularidades praticadas durante a sua gestão.

Já Agnelo Santos, responsável pelo período de 07/04 a 31/12, foi multado em R$ 7 mil pelo mesmo motivo.